TAISY + ALESSANDRO = RAFAELA

Guia Infantil

sexta-feira, 28 de maio de 2010

MAIS DE 90 MIL VISITAS...


MAIS DE 90 MIL VISITAS....
obrigada pelos comentários e acessos...
fico mto feliz...

foto da minha filha no 4° mêsversário - dia 20 maio de 2010 - fiz um bolinho... o pessoal adorou... aproveitei que caiu bem no dia do ensaio da banda do louvor da igreja e levei bolinho pra galera... rafa ficou fascinada pelas 4 velinhas...
ps: tia fran com ela no colo (no dia seguinte foi pras férias em porto seguro na bahia) demais ne amiga? parabéns pelo passeio, vcs merecemmm

bjs a todos

quinta-feira, 27 de maio de 2010

RAFAELA - primeiro dentinho nascendo


Rafaela estava babando bastante, começou a fazer manhinha, choramingar... coisa que não fazia tanto... dai ela pegou meu dedo com vontade e começou a sugar e morder, foi aí entao que senti o dentinho... chegando em casa eu e meu marido vimos que está rasgando a gengiva... tadinha... ;)
primeiro dentinho da filhota - 23 maio 2010

1. Como se chamam os dentes do bebê?
Dentes de leite, dentes decíduos, dentes temporários, dentes provisórios, primeira dentição e da primeira infância.

2. Se os dentes de leite são temporários, por que é importante trata-los?
-Prepara o caminho para a erupção dos dentes permanentes, mantendo espaço nos arcos dentais e equilíbrio harmônico no crescimento (dentes, ossos e músculos).
- Proporciona uma mastigação e deglutição dos alimentos e conseqüentemente uma melhor digestão
- É importante no desenvolvimento da fonação, facilitando na pronúncia dos fonemas dentais, como: t, v, f, z, s.
- Função estética: quando deparamos com crianças esteticamente comprometidas percebemos que ocorre com elas uma dificuldade de comunicação e integração social.

3. Qual a seqüência (ordem) e a cronologia (data) de erupção?
-· Incisivos centrais inferiores - 6 meses
· Incisivos laterais inferiores - 6 meses
· Incisivos centrais superiores - 7 ½ meses
· Incisivos laterais superiores - 7 ½ meses
· Primeiros molares inferiores - 12 meses
· Primeiros molares superiores - 14 meses
· Caninos inferiores - 16 meses
· Caninos superiores - 18 meses
· Segundos molares inferiores - 20 meses
· Segundo molares superiores - 24 meses.

4. Quais os sintomas que poderá ocorrer quando nascer os dentes de leite?
Ao nascimento dos dentes, poderão ocorrer alguns sintomas como: coceira e abaulamento da gengiva com o aumento da salivação, estado febril e até as fezes podem ficar mais liquidas. Para melhorar este desconforto devemos oferecer ao bebê, alimentos mais duros e mordedores de borracha para massagear a gengiva.

5. Em caso de atraso na vinda dos primeiros dentes de leite, o que fazer?
A idade média normal para o nascimento dos dentes é por volta de seis meses de idade. Um atraso em torno de mais de seis ou oito meses, ainda poderá ser considerado dentro dos padrões de normalidade em nossa população. Também poderemos ter dentes de leite que nascem antes do prazo médio, ou seja, logo após o nascimento (dente natal), ou por volta de dois a três meses de idade (dente neonatal). Se isso ocorrer procure o odontopediatra.

6. Quando deve começar a limpeza dos dentes de leite?
Antes da erupção dos primeiros dentes a boca e a gengiva, deverão ser limpas com a ponta de uma fralda com água filtrada, tornando mais limpa, assim como acostumar a criança à manipulação de sua boca. Quando erupcionar os dentes deve fazer a limpeza sempre que possível, principalmente à noite logo após a última mamada: molhe uma gaze com água oxigenada de 10 volumes, bem diluída com água fervida esfregando os dentes, inclusive a língua.Após o nascimento de todos os dentes, não esquecendo da língua, iniciar a higienização com escova dental.

7. A aplicação de flúor deve ser iniciada na dentição de leite?
Sim, logo após a erupção dos primeiros dentes deve ser feita a aplicação de flúor 0,02% pelo menos uma vez por dia: colocar quatro gotas na gaze e esfregar todas as faces dos dentes superiores e inferiores. No consultório a aplicação de flúor deve ser feita por volta de dois anos e meio a três anos de idade.

8. O uso da mamadeira estraga os dentes?
O uso da mamadeira após a erupção dos dentes poderá levar a chamada cárie de mamadeira, quando apresentar um uso descontrolado e contínuo. O fato de adicionar outro componente, como açúcar e cereais, leva a um aumento da cárie. Também recomendamos que a mamadeira noturna seja suspensa gradualmente, após erupção dos primeiros dentinhos.Caso haja dificuldade, poderá oferecer mamadeira com água pura.

9. Por que a amamentação noturna pode gerar cárie de alta possibilidade?
Á noite existe uma diminuição da salivação e também do reflexo da deglutição que favorece a retenção do alimento junto ao dente. O uso da chupeta ou mesmo chupar o dedo faz os dentes entortarem?O hábito da chupeta ou sucção do dedo deverá ser interrompido por volta dos três anos de idade, quando a criança já está consciente de suas vontades e não requer mais a compensação de sugar, portanto devemos encoraja-la a deixar o hábito.Caso contrário à chupeta ou sucção do dedo levará a um desequilíbrio das arcadas dentárias e a má posição dos dentes.

Agora é só começar a se preparar e cuidar bem deles!!
fonte: http://tudosobrebebes.blogspot.com/2007/05/os-dentes-dos-bebs.html

terça-feira, 25 de maio de 2010

VÍDEO RAFAELA DANDO GARGALHADA

http://www.youtube.com/watch?v=3Ga3oTmK_ww


video

AMOR DA MINHA VIDA...ALESSANDRO


ALESSANDRO
O HOMEM DA MINHA VIDA...

Bom... falar de mim não tem como não falar do homem da minha vida. O homem que me anima, alegra, acompanha, incentiva, ajuda e o mais importante: ME AMA DO JEITO QUE EU SOU... (sempre desejando umas mudancinhas ne? hehe mas ele me atura ahhaha)...
Sou mto feliz por ter alguém como ele ao meu lado...
ele tem sido um marido amado, querido e especial e agora como pai, sem palavras...
dá banho na Rafaela todos os dias, não troca fralda fazer o q, mas faz parte hehe... conversa com ela, faz carinho, dá colinho... ela ama o paizinhooo que escolhi pra ela...

OBRIGADA AMOR POR TUDOOOO
POR ESSES 4 ANOS 7 MESES E 25 DIAS...
BEIJOS
TAISY

sexta-feira, 21 de maio de 2010

SAUDADES IMENSAS


EU E MINHA MANA GIMENA

COMO A GENTE CONSEGUE AMAR TANTO UMA PESSOA ASSIM EIN?????
AIIIIII AMO A MINHA MANA...
TENHO SENTIDO TANTA FALTA DELA...
FICO PENSANDO... POXA... QUERIA QUE ELA TIVESSE AQUI PERTINHO PRA TER CURTIDO A MINHA BARRIGUINHA CRESCER, PRA CURTIR O DESENVOLVIMENTO DA RAFAAAAAAA....
MAS SEI QUE ELA TÁ BEM E FELIZ, APESAR DE LONGINHO DE MIM...

AMOOOO-TE MANAAAAA
NÃO VEJO A HORAAAAAAA DE VC VIR NOVAMENTE PRA CÁA...
VEMMMMMM
BJS

quarta-feira, 19 de maio de 2010

CHORO DO BEBÊ


RAFAELA QUASE NÃO CHORA E QUANDO ELA CHORA ALGUMAS VEZES EU CONSIGO IDENTIFICAR, OUTRAS AINDA NÃO... MAS FAZ PARTE NÉ?:) BAH foi dificil achar uma foto dela chorandooooo....

AMO CADA DIA MAIS MINHA PRINCESAAAAA....

AMANHÃ, DIA 20 DE MAIO, ELA FAZ 4 MESES JÁAAAAA

;) AMOOOOOOOOOO


CHORO DO BEBÊ

Qual é o significado do choro do seu bebê?

O desespero e a angústia passam a conviver com a mamãe que acaba de chegar da maternidade e descobre que chorar é o que seu pequeno mais sabe fazer. As dúvidas aparecem: o que ele tem? O que eu faço? Por que não pára de chorar?

Calma, mamãe, os primeiros dias são difíceis, você e o seu bebê estão se conhecendo. Mas a convivência fará você descobrir que o bebê chora de diferentes jeitos, que cada choro tem o seu significado e qual a maneira de satisfazer suas necessidades.

A primeira forma de comunicação do bebê com o mundo é o choro. É a forma mais poderosa e eficaz de conseguir chamar a atenção dos outros para o que está sentindo. O bebê chora não somente porque está com fome ou dor, chora para demonstrar que algo o incomoda.

Decifrar o choro do bebê é um desafio que mistura intuição, conhecimento e muita percepção da mamãe. Tranqüilidade é essencial. Se a mãe ficar desesperada com o choro, o bebê sentirá isso e ficará mais tenso.

Muitas vezes uma atitude tranqüilizadora como pegá-lo no colo ou conversar acalmará o bebê que pode simplesmente querer sentir-se protegido e amado.

Tenha em mente que cada bebê reage de um jeito. Não é porque o filho da sua amiga chora de forma estridente quando está com fome que seu filho necessariamente chorará da mesma forma.

Quando o choro começar, a mamãe deve pensar em quais são as necessidades do seu bebê. Fome, cólica, estar sujo ou molhado, roupa desconfortável, sono, cansaço, frio ou calor e excesso de estímulo normalmente são as opções mais prováveis do choro.

Se todos os aspectos físicos foram verificados, desconforto emocional como falta de atenção e insegurança podem ser os motivos.

Existem dicas para traduzir os tipos de choro. Lembre-se: as crianças não são iguais, portanto, o choro varia de um para o outro.

Fome: gemidos semelhantes a um apelo que não cessam com carinhos somente quando estiver satisfeito.

Dor: grito agudo seguido de um pequeno intervalo.

Fralda suja ou roupa desconfortável: choro fraquinho e estridente.

Cólica: choro agudo e intenso, normalmente leva a criança a esticar e encolher as perninhas, tremer o queixo e fazer cara de dor.

Frio ou calor: é um choro copioso de desconforto.

Excesso de estímulo ou irritação: é um choro meloso que ocorre ao fim de um dia movimentado.

Sono: criança agitada e com choro nervoso.

Emocional: choro geralmente é acompanhado de soluços, como se o pequeno estivesse meio "engasgado" de raiva ou brabeza.

Elimine cada opção até chegar em uma que acalme seu bebê. Se o choro persistir, o bebê pode estar com febre ou com alguma dor. Não ofereça remédios sem orientação médica. Procure o pediatra do seu filho e com ele descubra o que o pequeno tem.

Dicas

0 a 3 meses – é um período que a criança tem muitas cólicas. Para evitá-las, faça massagens na barriga do seu bebê e mexa suas perninhas (bicicleta) de duas a três vezes ao dia e não somente nos períodos e cólicas.

3 a 6 meses – continue somente com leite materno, além de satisfazer a necessidade de sucção de seu bebê, não sobrecarregará o seu rim e intestino com nutrientes pesados contidos em outros tipos de alimentos, evitando assim desconfortos.

6 a 12 meses – Criança não sabe o que é manha ou birra até os 12 meses. Por isso, se a criança chorar, atenda e verifique as causas do choro.

FONTE: http://guiadobebe.uol.com.br/recemnasc/significados_do_choro.htm

DEPRESSÃO PÓS-PARTO

DEPRESSÃO PÓS-PARTO

Muitas coisas podem nos deixar pra baixo, depressivas após o parto... Curtimos o bb na barriga durante meses, mas após seu nascimento é tudo novo, é a adaptação do bb a casa, a mae, a familia e a mamãe ao bebê e a rotina.. tudo novoooo... algumas ficam mais ansiosas se vão dar conta ou nao do serviço, mas como dizem: QUANDO NASCE UM BEBÊ, NASCE UMA MÃE...

algumas coisas afetam muito... se vc é da família ajude... deixe a mãezinha tranquila na hora q ela tiver amamentando, a hora q ela quiser descansar (afinal noites em claro quebra a gente), visitassss, dicas e mais dicas ninguem merece (evite dizer faz assim, faz assado, segura desse jeito, troca a fralda assim, tá calor, tá frio... affffffffffff)... mtas coisas vc pode fazer pra ajudar a maezinha a ficar boa e nao correr o risco de ter depre pós-parto...

Minha filhota vai fazer 4 meses amanhã e sei bem como é o momento das primeiras semanas... é algo prazeroso, maravilhoso, mas é necessário paciência...

mta mulher ja passou por isso e vai passar

o importante é ficar tranquila... curtir o bb... e se necessário ouvir e fingir que nao ouviu algumas coisas hahaha...

bjs


Por que mulheres têm depressão pós-parto ?

Ter um filho pode ser um dos momentos mais felizes para a mulher. Ainda que a vida com um novo bebê seja excitante e recompensadora, as vezes também pode ser difícil e estressante. Acontecem várias mudanças físicas e emocionais na mulher quando ela está grávida e depois de ter o bebê. Essas mudanças podem deixar as mães tristes, ansiosas, confusas ou com medo (tristeza materna). Para muitas mulheres esses sentimentos vão embora rápido. Mas quando eles permanecem, ou ficam piores, a mulher pode ter depressão pós-parto, uma condição séria que requer tratamento médico imediato.

O que é depressão pós-parto ?

Depressão pós-parto é uma condição que engloba uma variedade de mudanças físicas e emocionais que muitas mulheres têm depois dar à luz. Depressão pós-parto pode ser tratada com medicamentos e psicoterapia. Converse com seu médico assim que achar que tem depressão pós-parto.

Há três tipos de depressão pós-parto:

  • A tristeza materna acontece em muitas mulheres nos dias seguintes ao nascimento do bebê. A mãe pode ter mudanças súbitas de humor, como sentir-se muito feliz e depois muito triste. Ela pode chorar sem nenhuma razão e ficar impaciente, irritada, agoniada, ansiosa, solitária e triste. A tristeza materna pode durar apenas algumas horas ou até 1 ou 2 semanas depois do parto. Tristeza materna nem sempre requer tratamento médico. Geralmente ajuda entrar em um grupo de suporte ou conversar com outras mães.

  • Depressão pós-parto pode acontecer por alguns dias até meses depois do parto de qualquer bebê, não só do primeiro. A mulher pode ter sentimentos similares ao da tristeza materna - tristeza, ansiedade, irritabilidade - porém são muito mais fortes. Depressão pós-parto geralmente impede a mulher de fazer coisas que precisa no dia-a-dia. Quando a vida normal da mulher é afetada, é um sinal certo que ela deve procurar logo um médico. Se a mulher não obtiver tratamento para a depressão pós-parto, os sintomas podem piorar e durar até um ano. Ainda que a depressão pós-parto seja uma condição séria, pode ser tratada com medicamentos e psicoterapia.

  • Psicose pós-parto é uma doença mental muito séria. Ela pode acontecer rapidamente, geralmente nos três primeiros meses depois do parto. A mulher pode perder contato com a realidade, geralmente tendo alucinações sonoras. Alucinações visuais são menos comuns. Outros sintomas incluem insônia, agitação, raiva, e comportamento e sentimentos estranhos. Mulheres que sofrem de psicose pós-parto precisam de tratamento imediato e quase sempre necessitam de medicamentos. Algumas vezes a mulher é internada em hospital porque está sob o risco de machucar os outros e a si mesma.

Quais são os sintomas da depressão pós-parto?

Os sintomas da depressão pós-parto podem incluir:

  • Sentir-se inquieta ou irritada.

  • Sentir tristeza, depressão ou chorar muito.

  • Falta de energia.

  • Ter dor de cabeça, dor no peito, palpitações no coração, falta de sensibilidade ou hiperventilação (respiração rápida e superficial).

  • Não ser capaz de dormir, muito cansaço, ou ambos.

  • Perda de peso e não ser capaz de comer.

  • Comer demais e ganho de peso.

  • Problema de concentração, falta de memória e dificuldade de tomar decisões.

  • Ficar exageradamente preocupada com o bebê.

  • Sentimento de culpa e inutilidade.

  • Ficar com medo de machucar o bebê ou a si mesma.

  • Falta de interesse em atividades prazerosas, incluindo o sexo.

A mulher pode ficar ansiosa depois do parto mas não ter depressão pós-parto. Ela pode ter o que é chamado de ansiedade pós-parto ou desordem de pânico. Os sintomas dessa condição incluem forte ansiedade e medo, respiração rápida, batimento cardíaco acelerado, acessos de calor ou frio, dor o peito, tremedeira e tontura. Procure seu médico imediatamente caso tenha algum desses sintomas. Medicamentos e psicoterapia podem ser usados para tratar a ansiedade pós-parto.

Quem está sob risco de ter depressão pós-parto?

Depressão pós-parto afeta mulheres de todas as idades, classes sociais e etnias. Qualquer mulher que está grávida, teve bebê nos últimos meses, sofreu aborto ou recentemente parou de amamentar, pode desenvolver a depressão pós-parto. A quantidade de filhos que uma mulher tem não afeta as chances dela desenvolver depressão pós-parto. Estudos mostram que mulheres que tiveram problema de depressão têm maior risco de desenvolver a depressão pós-parto.

O que causa a depressão pós-parto?
Não sabe-se ao certo o que causa a depressão pós-parto. Mudanças hormonais no corpo da mulher podem disparar os sintomas. Durante a gravidez a quantidade dos hormônios estrogênio e progesterona aumenta bastante. Nas primeiras 24 horas após o parto a quantidade desses hormônios baixa rapidamente e continua a cair até a quantidade anterior à gravidez. Pesquisadores acreditam que essas mudanças hormonais possam ocasionar a depressão, já que pequenas alterações nos níveis de hormônios podem afetar o humor da mulher antes da menstruação.


Os níveis de tireóide também baixam bastante depois do parto. Níveis baixos de
tireóide podem causar sintomas que podem ser sentidos como depressão: mudanças de humor, fadiga, agitação, insônia e ansiedade. Um simples teste de tireóide pode dizer se esta condição está causando a depressão pós-parto. Em caso positivo, o médico pode receitar medicamentos para a tireóide.

Outros fatores que podem contribuir para a depressão pós-parto são:

  • Sentir cansada depois do parto, padrão de sono irregular e falta de descanso suficiente geralmente impedem que a mãe recupere sua força total por semanas, especialmente se ela tiver sofrido cesariana.

  • Sentir super-ocupada com um novo bebê para cuidar e duvidar da sua capacidade de ser uma boa mãe.

  • Sentir estresse em virtude das mudanças na rotina de casa e do trabalho. Algumas vezes a mulher pensa que deve ser uma "super-mãe" perfeita, o que não é realista e provoca estresse.

  • Ter sentimentos de perda - perda de controle, perda de identidade (quem era antes do bebê), perda da silhueta magra.

  • Ter menos tempo livre e menor controle sobre o tempo. Ter que ficar dentro de casa por períodos mais longos e menos tempo para passar com o pai do bebê.

Como é o tratamento da depressão pós-parto?

É importante saber que a depressão pós-parto tem tratamento e irá embora. O tipo de tratamento depende do quanto severa é a depressão pós-parto. A depressão pós-parto pode ser tratada com medicação (anti-depressivos) e psicoterapia. Mulheres com depressão pós-parto geralmente são aconselhadas a entrar em grupo de suporte para conversar com outras mulheres que estão passando pela mesma experiência. Se a mulher estiver amamentando, ela precisa conversar com seu médico sobre o uso de anti-depressivos, já que alguns desses medicamentos podem afetar o leite materno e não devem ser usados.

O que posso fazer para cuidar de mim mesma se tiver depressão pós-parto?

A boa notícia é que, se você tiver depressão pós-parto, há algumas coisas que pode fazer para cuidar de si mesma:

  • O bom e velho descanso. Sempre tente tirar uma soneca quando o bebê dormir.

  • Pare de colocar pressão sobre si mesma para fazer tudo. Faça o quanto puder e deixe o resto! Peça ajuda para o afazeres domésticos e alimentação noturna.

  • Não fique muito tempo sozinha. Vista-se, sai de casa e dê uma curta caminhada.

  • Passe algum tempo sozinha com seu companheiro.

  • Converse com seu médico sobre o tratamento. Não fique constrangida em falar sobre suas preocupações.

  • Converse com outras mães, de modo que possa aprender com suas experiências.

  • Entre em um grupo de suporte para mulheres com depressão pós-parto

FONTE: http://www.copacabanarunners.net/pos-parto.html

FORMATURA 2006/2


FORMATURA PEDAGOGIA UFSC
2006/2

um dos dias mais importantes na minha vida... ;)

segunda-feira, 17 de maio de 2010

BEBÊ AOS 4 MESES DE IDADE


Caracaaaaaaaa... a RAFAELA ja vai fazer 4 meses essa semana.. passa mto rápidooooo... minha gostosa com 3 meses :)


BEBÊ AOS 4 MESES...


Peso e altura
(os dados sao apenas uma media , podendo variar de acordo com a crianca)

Menina : 63.8cm 7.1kg
Menino : 65.2cm 7.6kg

Acoes que seu bebe consegue fazer ate o fim desse mes

Topico 1 - 90%conseguem

1 ao deixar-lo de brucos , levanta a cabeca
2 ao movimentar lentamente um objeto na frente do rosto dele , ele o segue movendo a cabeça em ate 180 graus
3 segura as duas mãos juntas
4 da risada e gritos de alegria

Topico 2 - 75%conseguem

1 ao deixar-lo de brucos , sustenta por um momento a cabeca e os ombros
2 mexem o corpo virando de um lado
3 observa com interesse pequenos objetos `a sua frente
4 da gritos de alegria quando a mamae brinca com ele
5 estica as maos quando encontra objetos de seu interesse

Topico 3 - 50%conseguem

1 ao segurar-lo sentado , consegue sustentar a cabeca e o corpo
2 conhece a voz da mamae
3 emite sons tentando falar
4 ao estar incomodado , ao inves do choro emite sons irritado

Topico 4 - 25%conseguem

1 ao levantar-lo pelas maos , faz forca para esticar as pernas
2 ao deixar-lo sentado com travesseiros em sua volta , consegue se manter sozinho por algum tempo
3 gira o corpo em direccao de um ruido
4 ao tentar tirar um brinquedo com o qual esta brincando , agarra com forca ou chora bravo

Atividades educativas que podem ser feitas:

Incentive-o a levantar o peito apoiando as maos quando deitado de brucos

* Deite o bebe de brucos no chao e chame a sua atencao balancando algum brinquedo ou objeto sonoro , fazendo-o olhar para cima.

* Coloque um espelho na frente do bebe deitado de brucos, e levante-o um pouco incentivando-o a levantar a cabeca.
Assim o bebe estara desenvolvendo os musculos dos bracos , barriga e pescoco.

Sorrir olhando para o rosto da mamae

* Deite o bebe e converse com ele sorrindo.Quando ele estiver te olhando , faca cocegas de leve na barriga fazendo-o sorrir tambem.

* Mexa a sua boca fazendo barulinhos distintos chamando a atencao do bebe.

* Faca-o sorrir ao brincar com o bebe , fazendo varias caretas , como cara de brava , de assustada , feliz , etc.

http://www.e-familynet.com/artigos/articles.php?article=1550

SONO do BEBÊ AOS 4 MESES DE IDADE

Bebês de quatro meses de idade

1. Tente evitar a alimentação das duas da manhã antes que isto torne um hábito.

Perto dos 4 meses de idade, seu bebê (que toma mamadeira) não precisará ser alimentado mais que quatro vezes por dia. Bebês que mamam no peito não precisam de mais que cinco mamadas no dia. Se não eliminar a alimentação da noite nesta hora, ficará mais difícil parar assim que a criança crescer. Lembre-se de dar a última alimentação às 10 ou 11 da noite. Se o bebê chorar à noite, conforte-o com uma massagem nas costas e algumas palavras suaves em vez de alimentá-lo.

Note: Alguns bebês que mamam no peito continuarão precisando de uma alimentação durante à noite.

2. Não permita que o bebê segure a mamadeira ou leve a mamadeira com ele.

Bebês podem pensar que a mamadeira pertence aos pais. Uma mamadeira na cama leva a um choro no meio da noite porque seu bebê inevitavelmente irá alcançá-la e encontrá-la vazia ou no chão.

3. Faça com que qualquer contato no meio da noite seja breve e tedioso.

Toda criança tem quatro ou cinco despertares em cada noite. Elas precisam aprender como voltar a dormir sozinhas nestas horas.

Se o bebê chorar mais que alguns minutos, visite-o mas não acenda a luz, brinque com ele, ou leve-o para fora do berço. Conforte-o com algumas palavras suaves e fique com ele por menos de um minuto. Se o bebê estiver de pé no berço, não tente deitá-lo. Ele pode fazer isso sozinho. Se o choro continuar por mais de dez minutos, acalme-o e fique no quarto até ele adormecer. (Exceções: se sentir que o bebê está doente, faminto ou amedrontado.)

http://www.universodobebe.com.br/site/sono.php

domingo, 16 de maio de 2010

QUEDA DE CABELO PÓS-PARTO


QUEDA DE CABELO PÓS-PARTO

Bom... meu cabelo já cai bastante, mas agora mesmooooo... a RAFAELA vai fazer 4 meses semana que vem e meu cabelo continuaaaaaa caindo... dá pra fazer uma peruca dos fios pela casa... aff.... e o ânimo pra faxina????? aff..... ehhe...
fui pesquisar na net... e vi que devido ao desequilibrio de hormonal - cabelo e amamentação .

agora as fontes:
http://belezaesaude.dae.com.br/queda-de-cabelo/
http://www.sitemedico.com.br/sm/materias/index.php?mat=1641

Pós-parto

Geralmente após o parto, ocorrem casos de queda de cabelo em algumas mulheres. Porém, essa queda é perfeitamente normal, ocorrendo enquanto o organismo da mulher se recupera dos desequilíbrios hormonais da gravidez. Outro fator agravante é a amamentação — período em que a mãe dispõe de muitos nutrientes para o bebê através do leite.

A queda de cabelo normalmente inicia-se de 2 a 3 meses após o parto, normalizando-se naturalmente no prazo de 1 a 6 meses.

Durante este período, valem os conselhos habituais: evite banhos muito quentes, escovação exagerada e realize massagens no couro cabeludo com as pontas dos dedos. Não há restrições após o parto com relação ao uso de tinturas, tonalizantes e procedimentos químicos – como permanente e alisamento.


Cabelos e pós-parto
Um dos incômodos que afetam a mulher no pós-parto é a queda capilar em excesso.

O problema, que é passageiro e acaba logo que a criança desmamar, aparece de uma a duas semanas depois do nascimento, quando a produção do leite está mais intensa. Mas por que isso acontece e o que fazer para amenizar o incômodo?

Essa mudança é por causa do desvio de nutrientes que vão para o leite materno. "Geralmente, os níveis da vitamina A, que dão vida aos cabelos, vão para o leite, fazendo com que os fios percam sua força, brilho e maciez, deixando-os, em alguns casos, até mais fino", afirma o consultor técnico da Condor, Gennaro Preite.

O cabeleireiro comenta ainda que é interessante cortá-lo de dois em dois meses, assim a madeixa será estimulada a crescer e se renovar.

Há casos em que os médicos recomendam a reposição de algumas vitaminas para reestruturação dos cabelos, unhas e pele.

Para amenizar os efeitos da queda, o indicado é não usar cremes alisantes, escovas progressivas, assim não há riscos das camadas do fio serem alteradas violentamente.

"Os xampus também devem ser trocados pelos com pH neutro. O mesmo deve acontecer com as tinturas permanentes que só devem ser usadas após o sexto mês de amamentação. Prefira, enquanto isso, os xampus tonalizantes", afirma Preite.

Repor a vitamina A por meio de uma dieta balanceada é a melhor opção. Melão, manga madura, damasco (fresco), caqui, pêssego, alface, abóbora, brócolis, cenoura crua são alguns dos itens que não podem faltar no cardápio, além, claro, de beber muita água para regular os níveis de hidratação natural do corpo e a umidade dos fios.



MAIS DE 85 MIL VISITAS...


MAIS DE 85 MIL VISITAS...
OBRIGADA PELOS ACESSOS :)
OBRIGADA A TODOS QUE COMENTAM, QUE DIZEM O QUE FOI VÁLIDO COMO LEITURA...
BEIJOS E BOM DOMINGO!!!!!

quinta-feira, 13 de maio de 2010

CORTE DO CABELO PÓS PARTO

O corte de cabelo mais adequado
Depois que o bebê nasce, você tem pouquíssimo tempo para cuidar dos cabelos - pentear, ajeitar, hidratar. Por causa disso, uma atitude para lá de comum nessa fase é ir a um salão e cortar, bem curtinho. Mas será que essa é a melhor alternativa? Muitos cabeleireiros dizem que não. O ideal, segundo eles, é optar pelo visual que tenha praticidade e tudo a ver com o rosto e o estilo da mamãe. Confira, então, as dicas desses profissionais para manter os fios em ordem mesmo no pós-parto.
Por Shâmia Salem
Depois de dar à luz, muitas mulheres acreditam que tosar os fios é a melhor saída para não perder tempo com o cabelo - e poder se dedicar totalmente ao bebê. Ledo engano. Os especialistas são unânimes em afirmar que o curtinho nem sempre é um sinônimo de praticidade. "Diferentemente do que muita gente pensa, o estilo joãozinho não dispensa pente, hidratação regular e finalizadores. Além disso, é preciso cortá-lo a cada 20 ou 30 dias, no máximo, para ficar sempre bonito", avisa o cabeleireiro Eron Araújo, do salão Studio W Iguatemi, em São Paulo. Como regra geral, o cabelo prático é aquele que você pode prender para disfarçar os fios sujos, ressecados ou sem corte. "Por isso, sempre indico o comprimento médio e sem franja, que é outra coisa que dá um trabalhão. E isso vale para lisos, crespos e ondulados", completa o cabeleireiro Fernando Cassolari, do salão Ricardo Cassolari, em São Paulo.

Quando a mulher está com um recém-nascido em casa, Eron Araújo jura que só pega na tesoura depois de ter uma boa conversa com a mãe. "Na ânsia de resolver o problema, elas se de analisar se o corte vai combinar com o rosto e o cabelo. Daí, podem se arrepender e, geralmente, a única opção é esperar que o cabelo cresça", alerta o expert.
Para que nada disso aconteça com você, levantamos os melhores cortes para curtos, médios e longos, seja qual for a textura deles, e a saída ideal para quem não abre mão da franja. Vale lembrar que os cortes, mesmo os mais práticos, duram cerca de três meses.

Curto
Só vale a pena se for desconectado, com as pontas superdesfiadas com tesoura ou navalha, o que ainda imprime ousadia e liberta da preocupação de deixar os fios alinhados. "Caso contrário, prepare-se para viver às voltas com pomada, gel, musse e companhia e bater ponto no salão a cada 20 ou 30 dias, no máximo, para manter as linhas do corte", alerta o cabeleireiro Robson Trindade, do salão Red Door, em São Paulo.

Médio
O comprimento nos ombros é o mais aconselhável para quem é mãe, já que dá para fazer todo tipo de penteado: coque, trança, rabo de cavalo - curingas para aqueles dias em que não dá tempo de lavar a cabeça. Para ficar atual, a base deve ser reta e o comprimento, repicado, feito com as mechas a 45 graus e começando na altura do nariz. Esse picote confere um ondulado suave e volume sob medida quando os fios secam ao natural, só com um leave-in. "Desfie as pontas para dar mais leveza aos crespos ou volumosos e as camadas para obter o mesmo efeito nos lisos ou grossos", ensina Fernando Cassolari.
Longo
Esqueça o corte geométrico, feito em linhas retas, a não ser que você queira bater ponto no salão a cada 15 dias! O segredo do sucesso é cortar as mechas, levantando-as a 90 graus, e começar a tosar a partir do queixo. "Quem tem bastante cabelo pode fazer três ou quatro camadas, mas, se ele for ralo ou fino, duas são suficientes", afirma Eron Araújo. E atenção: quanto menos certinho for o repicado, maior a praticidade, já que não revela a perda de corte tão cedo.

Franja
Fuja dela, principalmente a do estilo cortininha, que tem base reta e cobre a testa, ou se o seu cabelo for crespo ou ondulado - o risco aqui é você ter que escová-la diariamente para mantê-la no lugar. "Para quem não abre mão desse look, a melhor opção é a diagonal, que começa na altura dos olhos e vai até o nariz ou o queixo, porque dá para prender atrás da orelha ou com um grampo", aponta Eron Araújo.

5 dicas para deixar o cabelo com visual ajeitado
Para controlar o volume
Espalhe no comprimento seco ou úmido o equivalente a uma bola de tênis de musse e, com as mãos, amasse as pontas em direção à raiz. Deixe secar ao natural.

Ondulado natural
Umedeça os fios, aplique leave-in e faça um coque frouxo no alto da cabeça. Solte quando secar.
Rabo de cavalo
Ele fica chique se for feito no alto da cabeça, com a franja caindo de lado e colocada atrás da orelha.
CoqueDá para desfilar um coque estilo deusa grega repartindo o cabelo ao meio. Na sequência, amarre um rabo alto, torça e passe os fios ao redor do elástico. Prenda com grampos.

Escova rápida
Se quiser fazer uma escova rápida, espalhe meia bola de musse no comprimento e se preocupe mais em alisar a parte de cima da cabeça.


http://bebe.abril.com.br/familia/sermae/corte-de-cabelo-mais-adequado.php?utm_source=news-bebe&utm_medium=news-bebe&utm_campaign=news-bebe



A RAFAELA ESTAVA COM 3 MESES E RESOLVI CORTAR O MEU CABELO TB... PRA FACILITAR... ADOREI...
ESSE É O ANTES
ESSE É O DEPOIS...

FICOU PRÁTICO PRA PEGAR A FOFUXA NO COLO, TROCAR FRALDAS... :)
E FORA Q SEMPRE É BOM MUDAR NE???????


segunda-feira, 10 de maio de 2010

FELIZ DIA DAS MÃES


FELIZ DIA DAS MÃES

parabéns a todas nóssssssss

essa sou eu com minha filhota RAFAELA...

te amo filhaaaa
obrigada por tudooo
sou a mãe mais feliz do mundoooooooooooooooo


segunda-feira, 3 de maio de 2010

APROVEITE AS OPORTUNIDADES

APROVEITE AS OPORTUNIDADES

No Congresso da Convenção Batista Catarinense no último final de semana (30 abril a 02 maio de 2010) em Joaçaba aprendi muitas coisas... muitas delas foi para relembrar, pra trazer ao coração ânimo e alegria, entusiasmo e principalmente o que precisamos OUSADIA...

FALAR DE JESUS tem que ser algo diário em nossa vida, falar do nosso Paizinho deve ser praticado a cada dia... eu pensei: se eu falar de Cristo pra uma pessoa por dia, imagina no final do ano... são 365 dias no ano... e 366 no ano bissexto hehe... imagina qta gente sendo alcançada, recebendo a palavra de Deus no coração... e lembremos sempre: ela não volta vazia...

tá aí o desafio...
fale de Cristo sempre que puder...
aproveite as oportunidades......
PESSOAS PRECISAM DE DEUS
E PESSOAS PRECISAM DE PESSOAS...

seja uma pessoa abençoada que transmite o poder de Deus...
beijos e boa semana

Taisy ;)